• Facebook: turismolandia
  • Twitter: turismolandia
  • YouTube: turismolandia
  • Picasa: 114282645737297000430
  • Orkut: 16647163016079994473
Argentina


Mendoza - Tour do Vinho by Bike Imprimir E-mail
Escrito por Beto Torres   

A região de Mendoza é a principal região de vinhedos da Argentina. São mais de 1300 vinícolas sendo que, destas, mais de 130 estão abertas ao público para visitação. O tour das vinícolas é realizado na região de Maipú, ondeDSC01606_1 aproximadamente 15 kilômetros separam a primeira vinícola da última.

Na cidade é possível encontrar grande quantidade de empresas que fazem o tour - pegam você no hotel e levam a duas vinícolas e uma fazenda de produção de azeite de oliva. O preço aproximado é de 70 reais. Antes que questione porque só duas vinícolas, vale dizer que as visitas guiadas são muito semelhantes e depois da segunda ou terceira você já quer passar direto para a degustação.

Uma outra forma de se fazer o tour é alugando bicicletas.
Você se desloca até a região de Coquimbito, em Maipú, de táxi ou de ônibus (linhas 172, 172 ou 173 a partir do centro da cidade) e lá aluga uma bike para fazer o percurso, por 25 pesos o dia - incluso uma garrafinha de água e um copo de suco. Na loja você recebe um mapinha que tem as principais vinícolas com as distâncias aproximadas (é possível visitar vinícolas a 1 km a até 15 km). Uma das empresas mais conhecidas é a Mr. Hugo, alugamos as nossas na Maipú Bikes.

Enfim, com o espírito aventureiro a solta, tomamos um ônibus rumo à Coquimbito Maipú. De onde estávamos - Hotel Ibis em Guaymallen, precisamos tomar dois ônibus, pegamos o 162 e pedimos ao motorista que nos deixasse em um local onde pudéssemos  tomar o ônibus grupo 10, linhas 171 ou 172, para fazer o segundo trajeto e descemos próximo à loja (você pode pedir ao motorista para descer próximo à rotatória das vinícolas).

Dica preciosa - caso queira fazer esse roteiro de ônibus, é importante saber que os ônibus de Mendoza não tem cobrador e você deve efetuar o pagamento em uma máquina no próprio ônibus. Detalhe: só aceita moedas e não dá troco, portanto trate de trocar moedas antes de tomar o ônibus! E isso não é uma tarefa fácil! Para voltarmos ao hotel, não conseguimos trocar moedas em nenhum lugar e tivemos que pedir auxílio ao motorista. Ele foi gentil e perguntou se alguém no ônibus poderia nos emprestar o cartão... E foi assim, com cartão "alugado" que conseguimos retornar ao hotel...

 
Puerto Iguazu - O imperdível restaurante AQVA Imprimir E-mail
Escrito por Beto Torres   

Ainda estava em Foz do Iguaçú quando resolvi comer o famoso bife de chorizo argentino. Juntei com mais 4 e, seguindo a indicação de um amigo, rumamos para Puerto Iguazu. Os restaurantes indicados foram o AQVA e o El Quincho Del Tio Querido.

O cara da vã nos levou primeiro no e El Quincho Del Tio Querido, mas, chegando ao local, nada de achar mesa... só com reserva. A forme apertava a todos e já mexia com o juízo... eu ainda queria ir no AQVA, mas o cara da Van concenceu a todos que o um restanraute chamado Pizza Color era melhor e não sei mais lá o quê. Pra minha surpresa, o AQVA ficava bem ao lado do outro restaurante. Apesar de ninguém ter me acompanhado (já ficaram no pizza collor mesmo), fui lá no AQVA e, para minha surpresa... estava lotado :-(. 

Nesta noite me juntei aos iguais no Pizza Color para comer o tão famoso bife de chorizo. Local agradável, bem arrumado, esperávamos o melhor prato do mundo. A carne chegou e surpreendeu, negativamente. Carne dura, parecendo borracha, uma verdadeira aula musculação para os músculos da face. Engraçado é que como ninguém nunca tinha comido bife de chorizo, todos ficaram calados num  primeiro momento. Quando o primeito fez menção de reclamar, todos ficaram mais a vontade pra tacar o pau! Esse restaurante não recomendo nem aos inimigos.

pizza_collor

Fiquei com isso na cabeça... será que o bife de chorizo é tão ruim assim? Resolvi tirar a prova, no outro dia, fiz uma reserva lá no AQVA, ia pra batalha sozinho, já que o pessoal que estava comigo já tinha ido embora. Peguei o ônibus que vai pra Puerto Iguazú próximo à estação Rodoviária de Foz, e desci na parada final, no Terminal Rodoviária da cidade argentina, o AQVA fica bem próximo do terminal.

Aqva

 
Puerto Iguazu, Cataratas Argentinas e Dutty Free Imprimir E-mail
Escrito por Beto Torres   

Puerto Iguazú é a cidade argentina que faz fonteira com Foz do Iguaçú, no Paraná. É passagem obrigatória dos brasileiros que visitam foz e que desejam conhecer as Cataratas do lado argentino, ou dos que desejam, como eu, saborear um delicioso e característico bife de chorizo argentino!

Puero Iguazú possui, ainda, um Free Shop, o Dutty Free Puerto Iguazú,  onde são vendidos uma série de itens a preços convidativos. No site do free shop é possíve fazer uma visita virtual e conhecer todos os ambientes do local. Se está pensando em eletrônicos, passe longe daqui, mas para bebidas e perfumes os preços são só um pouco mais caro do que os encontrados no Paraguai, com a diferença que o lugar parece um pequeno shopping e a facilidade para comprar, sobretudo bebidas, compensa. Imagine você no Paraguai batendo perna de loja em loja com um monte de garrafa de bebidas e um peso dos diabos. Imagine agora você saindo do seu hotel em uma vã, comprando suas bebidas com um carrinho de supermercado, sendo pego pela vã na frente da loja e acabar na porta do hotel, na maior tranquilidade. E aí,  vale a pena pagar um pouco mais? E isso sem contar em toda a segurança de comprar um perfume de marca ou uma bebida importada e não ser surpreendido com algo falsificado. O custo da Van ficou em 15 reais.

duttyfree

Voltando ao Cataratas, antes de ir, procure se informar antes do valor da entrada (quando estive lá estava em 70 pesos) e troque pesos argentinos, já que no pagamento da entrada só é aceita a moeda local e não são aceitos cartões de crédito. O site do parque das cataratas argentinas é http://www.iguazuargentina.com/. No interior do parque as lanchonetes aceitam real, mas só dão troco em pesos argentinos e a uma taxa de conversão pior do que a encontrada em casas de câmbio de Foz. Aqui há, ainda, uma peculiaridade na relação Brasil Argentina que não é encontrada em outros lugares. Na imigração através da ponte Tancredo Neves (que separa Foz de Porto Iguazú) a carteira de Habilitação brasileira é aceita como documento de identidade...

 
Buenos Aires - Segundo Dia no ônibus turístico Imprimir E-mail
Escrito por Beto Torres   

O segundo dia do nosso tour de ônibus por Buenos Aires começou com uma visita ao MALBA - Museu de Arte Latinoamericano de Buenos Aires. Pegamos o ônibus pouco depois das 09 h., na parada 03 - Congresso, e só chegamos na parada 11 - MALBA, pouco antes das 11 h. 

DSC02056-1

 

O Museu abriga obras mais contenporâneas, exposições de artistas latinos do passado e do presente. O local abriga o mais valioso quadro pintado por um brasileiro, o Abaporu, pintado por Tarcila do Amaral como presente ao seu marido, Oswald de Andrade, e que representou um dos marcos do início do movimento antropofágico Brasileiro. Uma tela que representa uma verdadeira aula da história do Brasil...

 
Buenos Aires - Primeiro Dia no ônibus turístico Imprimir E-mail
Escrito por Beto Torres   

E lá vamos nós no primeiro dia de Buenos Aires Bus - A linha de ônibus turística de Buenos Aires. Depois da tentativa frustrada de comprar os bilhetes no Ponto da Praça de Maio, fomos na central de vendas, no marco zero do trajeto. Tempo fechado, chuva caindo e... ônibus sem cobertura! Lugar em baixo não tinha, tivemos que esperar a próxima saída. Tempo ruim, dica boa - em caso de chuva, não esqueça de levar o seu guarda-chuva ;-). Se não tiver um, a farmácia ao lado do ponto de saída do ônibus vende o acessório a um preço bastante módico (para não dizer o contrário) de 25 reais. 

Antes de tomar o ônibus, aproveite para visitar logo a Casa Rosada - Sede do Governo Argentino, e  a Catedral - local onde se encontra o mausoléu do libertador da Argentina - San Martin. Estes dois pontos turísticos ficam a cerca de 400 metros do ponto de saída do ônibus e não vale a pena embarcar e descer logo depois.

CASA_ROSADA

Só tome cuidado para não ir embora sem visitar a Catedral, já que não possui uma arquitetura nos moldes que estamos acostumados para igrejas...

 

 
Buenos Aires - Tour de Ônibus Imprimir E-mail
Escrito por Beto Torres   

Já imagino que antes mesmo de ler o artigo você já deve estar me chamando de murrinha, mão de vaca ou unha de fome simplesmente porque pretendo conhecer de ônibus uma cidade com 48 bairros, distribuídos em 202 km2 de área, não é mesmo? Será que não podia contratar um city tour ou pegar um taxi?Em bem da verdade, lá no fundo, gosto de me misturar com a população local, gosto de curtir o calor do povo e o aperto dos coletivos! Sentir na pele o dia a dia de uma das cidades mais cosmopolitas da América do Sul! Afinal de contas, sou um mentiroso! (Espero que você não tenha caído nessa conversa fiada)IMG_1950

Bem... antes de chegar na Argentina, andei buscando na internet, perguntando a amigos e lendo guias das mais diversas marcas, tudo pra tentar definir a lista de locais de interesse, os bairros que compõe a estrutura turística da cidade. É sempre bom construir um roteiro antes pra evitar que se deixe de visitar um local imperdível ou que seja enrolado por algum mal intencionado local. Claro que nada é estático, na própria cidade você vai descobrir uma infinidade de coisas novas e, provavelmente, vai alterar a sua programação (e isso é uma das coisas que torna a viagem interessante), mas o faz de forma consciente, com algum connhecimento de causa.

Mas enfim, com o roteiro definido, a primeira luta ao chegar na cidade foi para arquitetar a logística de deslocamento. O sistema de transporte de Buenos Aires é bastante completo, com boa estrutura de metrô (apesar de algumas linhas precisarem de uma renovação) e taxis a preços acessíveis. Os ônibus de linha me pareceram um pouco velhos, mas passavam com maior periodicidade do que na maioria das cidades brasileiras. Há ainda os serviços de transfer das agências de turismo  - Vans e ônibus, e, por fim, um ônibus turístico, daqueles de dois andares, que faz um trajeto que abrange os principais pontos turísticos da cidade. É justamente este o ônibus escolhido para o meu deslocamento em Buenos Aires!! (você não achou que em plenas férias eu ia pegar aperto em ônibus, achou? ;-)

Os caras do Buenos Aires Bus traçaram um trajeto que abrange os pontos de interesse da cidade, com paradas estratégicas na maioria deles. A viagem se inicia no microcentro, onde encontramos o Congresso, Casa Rosada e Catedral, passa pelo Caminito e Estádio La Bombonera, no bairro La Boca, seguindo pelos bairros de Palermo, Recoleta, Madero e mais 13 paradas, em uma viagem de aproximadamente quatro horas de duração (para os que farão o city tour sem descer em nenhuma parada),  para os que pretendem descer e conhecer os pontos turísticos, saibam que vão gastar muito mais. E essa é justamente a parte legal deste tour, existem mais de uma dezena de ônibus circurlando ao mesmo tempo, ou seja,  você pode descer em um ponto turístico, curtir e pegar o que está vindo atrás. Eles passam aproximadamente de vinte em vinte minutos!

Mesmo com essa comodidade toda, não indico o tour de ônibus se estiver com pressa ou vai passar poucos dias na cidade, pois demora consideravelmente mais do que um city tour convencional contratado através de alguma agência, que leva de 4 ou 5 horas para cumprir todo o trajeto já com o tempo das paradas estratégicas para fotos...

 

 


Joomla SEO by AceSEF

Busca no Site

Roteiros Nacionais

Roteiros Internacionais

Dicas

Parceiros

Axepa_logo-bg