• Facebook: turismolandia
  • Twitter: turismolandia
  • YouTube: turismolandia
  • Picasa: 114282645737297000430
  • Orkut: 16647163016079994473

FacebookMySpaceTwitterGoogle Bookmarks
Carcassone: as margens do rio Aude. La Légende de Dame Carcas Imprimir E-mail
Escrito por Caio Nogueira   

Carcassonne está localizada no coração do triângulo Toulouse-Montpellier-Barcelona, na junção das duas linhas principais dos tempos antigos: do Atlântico para o Mediterrâneo e para o Cévennes dos Pirenéus, a fonte Aude. Carcassonne é aberta e suas planícies do vale inferior convidam a milhares de voltas e reviravoltas: a partir do histórico circuito de culinária ou de vinhos, através de circuitos bucólicos.

carcassone

“A lenda diz que o exército de Carlos Magno estava às portas da cidade de frente para os sarracenos . A princesa( Dame Carcas) era a chefe dos Cavaleiros da cidade após a morte de seu marido. O cerco durou cinco anos. Mas no início do sexto ano, alimentos e água foram se tornando cada vez mais escasso. Dame Carcas queria fazer reservas e solicitou que todos entregassem uma parte do que tinham. Os aldeões trouxeram um porco e um saco de trigo. Ela teve a ideia de alimentar o porco com sacos de trigo na torre mais alta da cidade, para ser visto ao pé de paredes exteriores. Carlos Magno e os seus homens, pensaram que a cidade ainda estava cheia de comida, a ponto de alimentar um porco com trigo, e levantaram o cerco. Vendo o exército de Carlos Magno bater em retirada, Dame Carcas eufórica com a vitória de seu estratagema decidiu tocar todos os sinos da cidade. Um dos homens de Carlos Magno, em seguida, exclamou: "sons de carcaça! "Daí o nome da cidade. Contudo na verdade, Dame Carcass é uma personagem puramente ficcional. A lenda remonta ao século XII, foi escrito no século XVI por Jean Dupré e recuperado no século XVII por William Besse e William Catel . O cerco de Carcassonne não era de Carlos Magno, seu pai Pepin já tinha tomado os sarracenos em 759.” http://fr.wikipedia.org/wiki/Dame_Carcas)

Em Carcassonne, da Bastide Saint-Louis para a cidade medieval(La Cité), existem muitos monumentos a visitar e descobrir. Se você quiser, pode andar livremente nas ruas e ser seduzido tanto pela arquitetura como o encontro com o povo de Carcassonne, ou, se preferir,seja acompanhado pela memória do acervo cultural da cidade. Um guia turístico não seria nada mal para evocar a história de sua cidade. 

Saí de Barcelona em um ônibus noturno chegando no inicio da manhã em Carcassone para já a noite seguir para Paris no trem da SNCF. Isso mesmo, um dia é suficiente para desvendar os mistérios de La Cité. O grande atrativo é, notadamente, o castelo com suas muralhas. Construídas no século XII foi a residência dos Trencavels, viscondes de Carcassonne. Caminhei pelas ruas e ruelas da cidade e fui ficando impressionado com tamanha engenhosidade, desde a imponência da arquitetura até a forma de escoamento da água da chuva pelos caminhos pedregosos. Tem 52 torres e duas paredes concêntricas, totalizando 3km.

Caminhando você encontrará a Basílica de Saint-Nazaire, a joia da cidadela, aberta todo o ano e com missas aos domingos às 11h.  A Cidade Medieval é classificada como Patrimônio Mundial. Esta área de Carcassonne é de livre acesso, no entanto, hoje, ainda vivem cerca de 120 habitantes e uma grande variedade de lojas e artesãos.

Aberto todo o ano; o acesso à La Cité é aberto e gratuito. Aconselho para quem não sabe francês levar um guia de conversão de línguas. Os taxistas e as recepcionistas do hotel não sabiam falar inglês. Além de que o francês do sul é muito mais melódico que o de Paris, muito bonito e cativante. Visite o site: http://www.carcassonne-tourisme.com

 
Joomla SEO by AceSEF

Comentários

Share on Myspace

Busca no Site

Roteiros Nacionais

Roteiros Internacionais

Dicas

Parceiros

Axepa_logo-bg