• Facebook: turismolandia
  • Twitter: turismolandia
  • YouTube: turismolandia
  • Picasa: 114282645737297000430
  • Orkut: 16647163016079994473

FacebookMySpaceTwitterGoogle Bookmarks
Buenos Aires - Primeiro Dia no ônibus turístico Imprimir E-mail
Escrito por Beto Torres   

E lá vamos nós no primeiro dia de Buenos Aires Bus - A linha de ônibus turística de Buenos Aires. Depois da tentativa frustrada de comprar os bilhetes no Ponto da Praça de Maio, fomos na central de vendas, no marco zero do trajeto. Tempo fechado, chuva caindo e... ônibus sem cobertura! Lugar em baixo não tinha, tivemos que esperar a próxima saída. Tempo ruim, dica boa - em caso de chuva, não esqueça de levar o seu guarda-chuva ;-). Se não tiver um, a farmácia ao lado do ponto de saída do ônibus vende o acessório a um preço bastante módico (para não dizer o contrário) de 25 reais. 

Antes de tomar o ônibus, aproveite para visitar logo a Casa Rosada - Sede do Governo Argentino, e  a Catedral - local onde se encontra o mausoléu do libertador da Argentina - San Martin. Estes dois pontos turísticos ficam a cerca de 400 metros do ponto de saída do ônibus e não vale a pena embarcar e descer logo depois.

CASA_ROSADA

Só tome cuidado para não ir embora sem visitar a Catedral, já que não possui uma arquitetura nos moldes que estamos acostumados para igrejas...

 

 

DSC01963-1

 

A chuva deu um tempo e resolvemos partir para o nosso tour. A primeira parada foi no Estádio La Bonbonera - do Clube Atlético Boca Juniors, um estádio com arquitetura no mínimo pitoresca, com arquibancadas íngremes e em cima do campo de jogo, que acabaram lhe deram o apelido por se assimilar a uma caixa de bombons.

IMG_1908

A visita as arquibancadas do estádio só é possível com a compra de um tour pelo Museu da Paixão Boquense. O bilhete do museu + a visita expressa custou 45 pesos argentinos. No museu é possível conhecer um pouco da história do clube e os antigos jogadores, ver os uniformes antigos e os principais troféus conquistados pelo clube em sua história, como as taças da Libertadores da América e do Mundial de Clubes.  É um tour interessante pra quem gosta de futebol, independente do time que se torne (à exceção, obviamente, do River Plate - arquirrival do Boca).

IMG_1902 IMG_1905

Bola pra frente, partimos rumo ao Caminito. Como as paradas são próximas, desprezados a espera pelo próximo ònibus e fomos a pé pelas quatro quadras que separam os dois pontos turísticos, aproveitando para conhecer um pouco do bairro La Boca. 

O Caminito é um museu a céu aberto, originário de um processo de revitalização do bairro que ocorreu na década dde 50. Por iniciativa do pintor boquense Benito Quinquela Martín, as casas de madeira e zinco, características do lugar, foram pintadas com cores vibrantes, dando um aspecto único e trazendo alegria à ruela.

DSC02017 DSC02019 

Aqui você vai encontrar uma sequência de barzinhos bem charmosos e galerias de artesanato local, com uma infinidade de souvernirs para te oferecer. O lado negativo fica por conta do assédio dos garçons em cima dos turistas.

Já passava da hora do almoço, mas preferimos não almoçar no Caminito, já que uma das próximas paradas era no tão falado Porto Madero, uma antiga área de portos que foi revitalizada e virou uma área de bares, restaurantes e residências. A parte comercial lembra um pouco a iniciativa que vi lá em Belém no Pará, na Estação das Docas.

Seguindo a indicação de um amigo e resolvemos experimentar o Restaurante Cabana das Lilas, o prato da vez foi Baby Beef com Arroz Piamontes (solicitado à parte). Ao pedir uma carne, sempre se lembre que o "ao ponto" na Argentina é mais cru do que o que encontramos no Brasil. Também é comum na Argentina que as carnes venham sem acompanhamentos, devendo estes ser pedidos separadamente.

DSC01906-1


DSC01916-2A comida estava realmente gostosa, já a conta, veio Salgadíssima! Vá preparado para pagar entre 70 e 80 reais por prato (em Fev/2012) e 10 reais em uma garrafinha de coca cola. Um pouquinho de arroz piamontes custou quase 25 reais. 

Há um único prato mais em conta, o Baby Beef, que custou cerca de 173 pesos, mas com porção para duas pessoas. Total da conta, 326 pesos argentinos!

Ainda no Porto Madero, despreze a sobremesa do restaurante e vá sem medo tomar um sorvete na Freddo, a sorveteria Argentina que ganhou fama com os deliciosos sorvetes de Doce de Leite. 

Problema da Fome resolvido, voltamos para o ponto do Bus turístico rumo ao bairro da Recoleta. A programação marcava uma visita ao Cemitério da Recoleta, local onde se encontra o corpo de Evita Peron e de uma série de personalidades argentinas. Para nosas tristeza, só chegamos depois das 18 h e o local estava fechado,  temos o hábito de checar o horário de funcionamento dos locais, mas o nosso meio de locomoção foi um pouco mais lento do que imaginávamos, nada que não se espere de um ônibus turístico.

O lado positivo é que o Museu Nacional de Belas Artes de Buenos Aires fica bem próximo a parada do ônibus, o que nos  fez mudar a programação e nos permitiu apreciar obras de artistas como Van Gogh, Renoir e Rodin!

Visita terminada, não havia tempo para mais nada. Pensávamos em continuar no ônibus turístico até a parada 3, já que ficava bem próximo do nosso hotel, só que, apesar dos ônibus continuarem rodando no percurso até depois das 22 horas, o último ônibus sai do ponto 0 próximo das 19, ou seja, chegamos ao ponto final e precisamos desembarcar e arrumar outra forma de chegar no hotel.

DSC02028

 

Joomla SEO by AceSEF

Comentários

Share on Myspace

Busca no Site

Roteiros Nacionais

Roteiros Internacionais

Dicas

Parceiros

Axepa_logo-bg